Atividades Culturais

BH: Cine Santa Tereza vai virar Centro Cultural

Fonte: Associação Comunitária do Bairro Santa Tereza

Já no Mercado Distrital do bairro,  toda a área descoberta será espaço de convivências para os moradores, com exposição de artesanato e atividades físicas..
Confira projeções do local

O prefeito Marcio Lacerda assinou na quinta-feira (20) a ordem de serviço para as obras de revitalização do Cine Santa Tereza. De acordo com a Superintendência de Desenvolvimento de Belo Horizonte, o prédio do cinema será reformado e reestruturado e dará lugar ao um Centro Cultural com áreas para foyer, bar e cafeteria, biblioteca, salão multiuso, cinema com capacidade para 150 lugares e sanitários. Para tanto, seja investido R$ 1.841 milhão. A previsão é que as obras terminem em 250 dias contados a partir desta quinta.

Bairro Santa Tereza vai ganhar um centro de artes Centro ocupará o prédio do antigo cinema na Praça Duque de Caxias, cuja revitalização começa dia 22

Obras vão durar nove meses e custarão R$ 2 milhões aos cofres públicos. Inauguração está prevista para julho do ano que vem (GLADYSTON RODRIGUES/EM/D.A PRESS)  
Obras vão durar nove meses e custarão R$ 2 milhões aos cofres públicos. Inauguração está prevista para julho do ano que vem

Homens, máquinas e ferramentas começam a concretizar, a partir de segunda-feira, um velho sonho dos moradores do Bairro Santa Tereza, Região Leste de Belo Horizonte. Contemplado pelo Orçamento Participativo de 2001/02, quando a população votou pela revitalização, o Cine Santa Tereza assistirá ao início das obras de restauração da sua fachada e readequação do espaço interno para se transformar em centro cultural. As obras vão durar nove meses e custar R$ 2 milhões, informou ontem o presidente da Fundação Municipal de Cultura, Leônidas Oliveira. Entusiasmado, ele lembra que o imóvel inaugurado em 1944, com projeto do arquiteto italiano Rafaello Berti, responsável por outros prédios importantes da cidade, como a prefeitura e o Palácio Episcopal, é um sobrevivente entre os antigos cinemas de rua, pois se mantém de pé, embora descaracterizado, e terá ocupação ligada às artes, entretenimento e lazer.

Localizado na Praça Duque de Caxias, a principal do tradicional bairro, o futuro Centro Cultural Santa Tereza, dividido em dois pavimentos, terá no primeiro, sala multimeios com palco e 186 lugares, cafeteria voltada para a rua, biblioteca e quatro banheiros. No segundo, ao qual se chegará por elevador, escada ou rampa, haverá sala de cinema, com 146 lugares, cabine de projeção, casa de máquinas e quatro banheiros. De propriedade da prefeitura e indicado para tombamento municipal, o que significa proteção, o prédio terá de volta a fachada original, seguindo o modelo localizado no Arquivo Público da Cidade de Belo Horizonte e fundamental para o projeto a cargo da arquiteta Marisa Hardy.

Houve muitas mudanças durante as quase sete décadas do prédio, explica Leônidas, que tem mestrado em restauração e doutorado em história da arte. De olho na planta primitiva e numa foto atual do imóvel, ele mostra as alterações: “Antes, eram três portas e duas janelas laterais, que acabam virando cinco portas. Os frisos da cobertura também foram modificados, restando apenas um. Também foi instalado um relógio, bem no alto, que não existia”, conta o presidente da FMC, instituição que será responsável pela gestão do centro cultural. Ele lembra que esquadrias de madeira, guarda-corpo e peitoril de mármore branco das janelas será recuperados. O projeto foi desenvolvido pela Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap). O antigo cinema se tornou uma das principais salas de exibição da capital até fechar as portas, na década de 1980. Após permanecer fechado por alguns anos, o espaço passou a abrigar festivais e mostras de cinema. Em dezembro de 2011, foi palco da abertura do 6º Festival de Arte Negra (FAN).

Diversificação

O anúncio do restauro do cinema anima os moradores do bairro famoso pela vida boêmia, endereços gastronômicos e celeiro de artistas. “Sou nascida e criada em Santa Tereza e tenho muita saudade do cinema. Era bem novinha quando vi e me apaixonei pelo filme Romeu e Julieta. Depois, nos anos 1980, fui a shows do Roupa Nova e Paralamas do Sucesso. Namorava o meu futuro marido e íamos sempre lá dançar”, conta Márcia Moreira Seixas Bicalho, mãe de dois filhos e proprietária de um bar e mercadinho na praça. Já o promotor de vendas Daniel de Brito Mota, de 29, considera a iniciativa “muito boa”, pois vai diversificar a vida da região. “Aqui tem muitos bares e restaurantes, será muito importante termos atividades culturais”, afirma o jovem também nascido e criado no bairro.

A assistente social Alda Maria Peixoto, mãe de quatro filhos, aguarda com ansiedade o início do funcionamento do centro cultural, previsto para julho de 2013. “Não só os moradores vão ganhar com a reabertura do espaço, o turismo de BH também”, acredita ela, residente há 20 anos nas proximidades do cinema.


Estilo art déco

O arquiteto italiano Rafaello Berti, falecido em Belo Horizonte em 1972, foi responsável pelo projeto de muitos prédios importantes da capital, alguns já varridos do mapa, como o Cine Metrópole, na Rua Bahia, no Centro. Além do Cine Santa Tereza, em estilo art déco, saíram da sua prancheta o Cine Floresta (1948), a sede social do Minas Tênis (1940), prefeitura (1935), o Palácio Episcopal (1937), a Escola Estadual Marconi (1938), a Santa Casa de Misericórdia (1941 a 1946) e o Hospital Odilon Behrens (1941), entre outros.
 

http://www.em.com.br/app/noticia/gerais/2012/10/19/interna_gerais,324329/bairro-santa-tereza-vai-ganhar-um-centro-de-artes.shtml

Agenda Cultural

RS/Porto Alegre

RS: Sonora Brasil Sesc tem intensa programação musical no segundo semestre de 2014 Com o tema “Tambores e Batuques”, projeto leva apresentações a oito cidades do Estado

SP/São Paulo

Programação Agosto/2014 Club Transatlântico-Chácara Santo Antônio

RJ/Rio de Janeiro

PROGRAMAÇÃO TEATRO BRADESCO RIO JULHO, AGOSTO e SETEMBRO Espetáculos nacionais e internacionais já estão confirmados na programação do Teatro Bradesco Rio de Janeiro, nos meses de julho, agosto e setembro. Pedidos de credenciamento de imprensa deverão ser enviados com quatro dias de antecedência para mary@debscomunicacao.com.br (o pedido não caracteriza credenciamento automático. É necessária a confirmação por e-mail da Assessoria de Imprensa do Teatro Bradesco).

RS/Porto Alegre

O Arte Sesc – Cultura por toda parte terá uma agenda intensa nos meses de julho e agosto em Porto Alegre. Estão programadas uma série de atrações musicais, exposições e peças teatrais, que serão realizadas a partir da segunda quinzena de julho. Um workshop e a abertura da exposição fotográfica Retratos Clássicos do Rock, de Fernanda Chemale, darão início à programação da 2ª edição da Semana do Rock, no dia 15 de julho. A série de fotografias apresenta os músicos da cena do rock porto-alegrense, com retratos clássicos de nomes como Wander Wildner, Edu K, King Jim entre tantos. A mostra poderá ser conferida gratuitamente até o dia 15 de agosto, no Café Sesc Centro (Av. Alberto Bins, 665), das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira. Os shows com as bandas de rock gaúchas Rosa Tattooada, Tequila Baby e Os Replicantes também integram a programação da Semana do Rock. As apresentações ocorrem respectivamente nos dias 16, 17 e 18 de julho, no Teatro do Sesc (Av. Alberto Bins, 665), às 20h, com ingressos de R$ 5,00 para Comerciários com Cartão Sesc; R$ 10,00 para estudantes, classe artística e idosos; e R$ 20,00 para público em geral, podendo ser adquiridos antecipadamente no Sesc.

MG/Belo Horizonte

Fotógrafos do Brasil e do mundo se reúnem de 6 a 9 de agosto para a terceira edição do Fotógrafos em Ouro Preto. O evento recebe grandes nomes como Orlando Azevedo, Tereza Siza, Vilma Slomp, Manuel Magalhães, Nilmar Lage, Coletivo Olho de Vidro e Agência Nitro em uma programação de oficinas, papo com foto e exposições. A Oficina ND – Novas Possibilidades Narrativas está com inscrições abertas e será promovida pela Agência Nitro de Belo Horizonte. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por fotógrafos, jornalistas, designers e/ou estudantes dessas áreas. São 35 vagas por análise de currículo/portfolio e 5 vagas de contrapartida social para jovens da comunidade de Ouro Preto. Os interessados devem encaminhar o portfolio para os emails leo@nitroimagens.com.br e convocatoriafotografosemop@gmail.com . A oficina tem como objetivo proporcionar a participação em um projeto concreto que é a 4ª edição da Revista ND, discutindo a imagem em todas as suas possibilidades. Para mais informações acesse www.fotografosemouropreto.com.br
Veja mais em 'Agenda Cultural' >
ANÚNCIO

Divulgue seu evento, oportunidade ou notícia cultural, envie um email para divulgacao@arteecultura.com.br

Divulgue seu evento, oportunidade ou notícia cultural, envie um email para divulgacao@arteecultura.com.br

Divulgue seu evento, oportunidade ou notícia cultural, envie um email para divulgacao@arteecultura.com.br

by Magix